bem rapidinho ali no nordeste

quando eu morrer voltarei para buscar 
os instantes que não vivi junto do mar 
(sophia de mello breyner andresen)

Essa viagem, que aconteceu na penúltima semana de julho, foi meio de última hora e passamos, dos 9 dias de viagem, praticamente 4 dias e meio na estrada. Não que não tenha valido a pena, mas só pra contabilizar mesmo. Nosso destino foi , saindo de Brasília para Cidelândia (uma cidadezinha que fica entre Imperatriz e Açailândia, todas no Maranhão), São Luís, depois Cidelândia novamente, São Miguel do Araguaia (GO) e Brasília.


(tirei essa foto quando chegamos ao estado do Maranhão, depois de passar tantas horas no Tocantins, chegar lá é uma sensação de: "estamos quase lá") 

Depois dumas 18h de carro até Cidelândia, uma tentativa frustrada de pegar um trem (sim, um trem) de Açailândia até São Luís, acabamos indo de ônibus pagando muito mais caro até a capital ludovicense. Aproximadamente 12h até lá. E haja estrada, parecia não ter fim. É o que dá viajar de última hora, mas tudo bem, deu tudo certo no final.

Agora se prepare para a rajada de fotos do centro histórico de São Luís, o Reviver. (são muitas mesmo). 





Quem é fotógrafo sabe que sensação é essa, né? Pois é, não teve focada com essa vista.













E, claro, tinha que ter fotos do mar.






Saudade, sentimento que fica, sempre.

Instagram

TALITA NERES. Theme by STS.