o caos e a rosa


Nesses desencontros que a vida nos proporciona não imagina-se encontrar tanta graciosidade por entre os corredores lotados de palavras vazias. É sempre muito fácil identificar as rosas que nascem entre os espinhos, mas é inevitável não se ferir por entre esses mesmos espinhos quando o desejo é pegar a rosa e guardar na escrivaninha ao lado de onde se sonha todas as noites com a calmaria. E por que queremos tanto a rosa que é sempre tão graciosa por entre o deserto cinza? Porque gostamos de encher nossos cômodos desajeitados com flores, porque somos um pouco egoístas ou, talvez, porque julgamos possuir um solo melhor quando, na verdade, nem sabemos o quê ou quem realmente somos nessa longa estrada caótica da vida que espera que a rosa embeleze o caos. 

Postar um comentário

Instagram

TALITA NERES. Theme by STS.