seja bem-vindo (a)


Escrevo sobre estilo de vida.
Este é um espaço para compartilhar reflexões,
indicações de livros, filmes e sobre a minha jornada.
Saiba mais >>

Por que começar de novo?



Quem me acompanha há algum tempo sabe que eu já escrevi muito neste blog, tinha muito mais seguidores no Instagram, fazia vídeos e fotografava — sim, eu fazia dinheiro com o meu hobby. Porém, passei por um dos momentos mais turbulentos da minha vida, que foi quando eu tive uma crise de ansiedade, em 2017, que me levou para o lugar mais escuro que eu já estive em toda a minha vida, e eu não sabia como eu sairia de lá, mas, felizmente, saí, tendo consciência de que a luta contra a ansiedade não termina da noite pro dia. 

Depois disso, eu tive que mudar, em quase todos os sentidos possíveis. Então, mudei, principalmente de ambientes e de hábitos. Troquei de igreja, que foi, com certeza, a principal decisão que eu tive de fazer no ano passado, decidi dar menos importância à universidade e mais para as pessoas ao meu redor, fiz novos amigos, tranquei meu Instagram por um tempo, fiz um limpa na lista de seguidores e também de pessoas que eu seguia, repensei os meus hábitos, fiz consultoria financeira com a Astrid, que tem me influenciado demais até hoje, li muitos livros, comecei a ver séries, me apaixonei por Stranger Things, abri um brechó, participo de um clube de filosofia com reuniões quinzenais, deixei de ser academicista e li livros considerados ruins pela academia, revisei um livro para o aplicativo The Pilgrim, coloquei aparelho ortodôntico estético — que é bem ruim, mas um processo necessário que tem me ensinado a ser paciente e perseverante —, dei um minicurso sobre redação para o ENEM no Instituto Federal de Brasília (IFB) e várias outras coisas que foram e têm sido essencial para o meu crescimento. 

Apesar de ser muito difícil falar sobre o que foi ter transtorno de ansiedade generalizada (TAG) , ver a minha vida começando do quase que do zero foi importante para que eu me tornasse a pessoa que eu sou hoje, e justamente por conseguir expor um pouco disso é que um recomeço aqui neste blog também é essencial, porque eu não sou mais a menina que escrevia aqui em 2013, 2014... 2017, que não sabia onde queria chegar e nem o porquê exato de alimentar um espaço na intenet. Hoje é diferente e, se eu pudesse voltar no tempo e dar dois conselhos para a Talita daquela época seria: continue fazendo o que você ama, ainda que ninguém veja sentido nisso, mesmo que você só tenha 5 leitores, pois os números não são a parte mais importante de todo o processo, o significado e propósito é que o são, e não tenha medo de se lançar no desconhecido, porque enquanto permanecemos na zona de conforto quase nada acontece e o medo sempre vai estar lá, de certo modo, mas seja corajosa.

Por fim, o porquê de começar de novo é simples: apesar de eu ter mudado muito, esse blog é parte de mim e eu não posso esquecer disso. Nunca mais.

Acompanhe em nas redes sociais:
Instagram | YouTube 


© talitaneres • por Maira G.