HERO IMAGE

HERO IMAGE

a liberdade é logo ali



eu estava num daqueles dias ruins em que você começa a se questionar coisas como qual é a sua função nesse mundo caótico, por que a gente precisa sofrer tanto, por que poucos tem muitos e muitos tem pouco etc. dia ruim não é o suficiente para descrever o que eu estava sentindo, era um dia péssimo.
ouvi um barulho estranho na sala, fui verificar o que era, era um inseto preso no vão da porta de correr. uma libélula. sempre achei libélula uma coisa muito bonita. não fiz nenhum esforço pra tentar tirá-la do vão da porta, até porque ela só precisava chegar um pouquinho para o lado e sair.

o dia passou, fiz várias coisas.

mais tarde olhei de novo para a porta, e a libélula, coitada, ainda estava lá. tão fácil sair daquele cantinho da porta, tão fácil! tive que empurrar a porta além do limite pra libélula sair.

fiquei pensativa. 

a saída do sofrimento é só dois passos para o lado.

6 comentários:

  1. coisa boa ter esses insights né :) eu concordo muito com isso, às vezes a gente tá tão focado num problema e faz aquilo ser tão grande que não consegue ver a solução. mas eu já tive outro insight que a libélula só conseguiu sair com a tua ajuda OU SEJA às vezes precisamos de uma MÃOZINHA pra sair dessa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim, Cacá! eu fiquei pensando nisso também, às vezes uma mãozinha de um amigo ou parente, um abraço, uma palavra de amor e de conforto é tudo que a gente precisa, até pq as pessoas que nos cercam são pra isso também, para serem nossas companheiras :)

      Excluir
  2. Oi.
    Essa libélula tá me fazendo pensar numa amiga que tá na bad por causa do termino do namoro.
    Por mais que quem tá fora vê como é "fácil" dela sair dessa, é como se a dor que ela tá passando é maior que a possibilidade de sair. E eu fico pensando com isso: Alguns de nós, quando estamos fora de certa situação onde damos altos conselhos e todas as variantes de superar algo difícil, depois quando caímos em algo semelhante, parece que tudo aquilo que é dito para ajudar o outro, não é suficiente para alguns de nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é como dizem: a gente nunca sabe perfeitamente como é a dor do outro, mesmo que a gente já tenha passado por algo parecido.

      Excluir
  3. Mas se eu for a libélula e a liberdade for a porta. Quer dizer: E se eu ficar preso na minha própria liberdade. E se ser livre se tornar uma prisão ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho que a liberdade não faz a gente sofrer, e ela estava sofrendo lá na porta :(

      Excluir

© TALITA NERES • Theme by Maira G.